Bem-vindo ao Blog Falares de Portugal! 

Welcome to Falares de Portugal! 

Willkommen bei Falares de Portugal!

Inscreva-se na Newsletter
Escreva o seu nome e endereço de e-mail:
Nome:          Email:
Subscrever  Cancelar 

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Partículas discursivas no Português: definição e tipos

1. Definição de partículas (segundo Schmidt-Radefeldt 1994: 200)

As partículas discursivas, com frequência tão elevada na língua falada, são expressões que, de uma forma geral, tanto revelam a atitude do falante como contribuem para a organização discursiva.
A nível morfosintáctico são lexemas invariáveis (indeclináveis), compostos por um número reduzido de sílabas; não são interrogáveis nem podem substituir outras unidades na frase e têm uma posição restrita na oração.
A nível semântico-pragmático o seu valor pode variar consoante a entonação da declaração; podem também ser excluídas da frase sem modificar fundamentalmente o valor de verdade (o significado denotativo) da mesma.

2. Tipos de partículas

a) As partículas modais têm como função semântico-pragmática exprimir uma reação subjectiva por parte do falante em relação ao assunto enunciado. Através deste tipo de partículas o orador pode receber, admitir e antecipar os objecções possíveis e factuais do seu interlocutor; pode também considerar as valorizações e as notas pressupostas. Estas partículas estão direccionadas para o ouvinte.
Exemplos: acaso, agora, afinal, bem, cá, e, então, é que, já, lá, mal, mas, não, pois, se calhar, sempre, também

b) As partículas de interacção especificam as atitudes do orador, estando também direccionadas para o ouvinte mas de forma ainda mais directa que as partículas modais.
Exemplos: olhe, achas que?, vê lá, não calculas, como sabe, não se esqueça de que

c) As partículas argumentativas marcam as unidades argumentativas da oração nas suas relações, são expressões explícitas do encadeamento lógico dos argumentos e não diferem das conjunções.
Exemplos:
- a propósito, aliás, também, igualmente - marcam um argumento adicional
- por isso, por este motivo, pois, já que - marcam uma relação justificada
- assim, ora, por conseguinte - marcam uma conclusão
- quando muito, se tanto, contudo, portanto - marcam uma concepção

d) As partículas da organização do texto, como o próprio nome indica são marcos na organização textual e podem dividir-se em:
  • partículas topográficas: agora, antes, depois, lá dentro, daí, em cima, primeiro, segundo, último
  • partículas relacionadas com a espontaneidade da língua falada: pois, bem, ora, pá

e) partículas de gradação
Exemplos:
apenas, só, somente, meramente, simplesmente, unicamente
ainda, além disso, também, outrossim, do mesmo modo, de modo igual, da mesma maneira
até, mesmo, o próprio, nem sequer
precisamente, justamente, sobretudo, antes de mais nada, especialmente, particularmente, pelo menos, ao menos

Texto de Tomasz Perz (Protocolo do seminário "Português Falado", do dia 23.01.06. Para mais informações consultar seminário - 23.01.06 em portuguesfalado.com.sapo.pt)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home